App SUPERCASA - Descobre a tua nova casa
App SUPERCASA
Descobre a tua nova casa
Abrir
Notícias
Categorias
Lifestyle

Comportamento nacional do setor terciário em 2021 e 2022

3 JANEIRO 2022
Tópicos
Portugal Economia
54% dos especialistas com rendimento negativos em 2021e 44% vai subir preços em 2022.
­A maioria dos especialistas a operar em Portugal revelou que 54% do rendimento do seu negócio foi negativo e só 45% afirmou que 2021 foi um ano melhor que 2020, com 51% a registar quebras nos lucros comparativamente com os anos pré-pandemia, revela a APP Fixando, após inquirir o mercado e analisar 94.000 pedidos de clientes registados entre 1 de janeiro e 31 de dezembro de 2021, conforme um comunicado enviado ao SUPERCASA notícias.

No que se refere aos preços dos serviços em 2021, apenas 17% aumentou preços, maioritariamente devido à inflação, ao aumento da procura e ao preço de combustíveis e matérias-primas.

“No que diz respeito aos preços, é relevante olhar para as áreas que mais cresceram e da relação das mesmas com, por um lado a falta de matérias-primas que se tem vindo a sentir ao longo do ano (como no caso da bricolage e da pintura) e por outro das restrições impostas devido à pandemia (como acontece com os serviços relacionados com eventos - como o catering - e com o bem-estar - como as medicinas alternativas ou a manicure e pedicure) que levam a que os especialistas tenham que reduzir o número de serviços mensais e capacidade e consequentemente, para sobreviver, aumentar os seus preços”, explica Alice Nunes, diretora de Novos Negócios da Fixando.

Em relação às quebras no preço médio dos serviços, a empresa adianta que possam estar ligadas, não apenas a um adiamento das necessidades, mas também do tamanho do trabalho em si, influenciado pelo cliente-tipo como é o caso das limpezas e das mudanças. 

“É muito interessante notar como Catering de Festas e Eventos registou uma quebra de valor médio na ordem dos 45% ao mesmo tempo que Catering ao Domicílio registou um aumento na ordem dos 43%, refletindo que os setores não param, mas adaptam-se às circunstâncias e à procura”, sublinha a mesma responsável.

Relativamente às quebras na procura, os serviços de reparação técnica destacam-se em 2021 contra um grande crescimento no primeiro ano da pandemia e que regressaram aos valores "normais". Também a gestão de condomínios, que, com uma quebra na ordem dos 53%, pode ser encarada como uma consequência da disponibilidade criada pelo teletrabalho, que agora voltou a dar tempo aos proprietários deles próprios fazerem a gestão dos seus prédios.

No que diz respeito à procura, pois a multiplicidade de áreas presentes no Top 10 de serviços mais procurados online, aliada ao aumento generalizado dos pedidos por serviços online em 2021 (+7% face a 2020), mostra que os portugueses recorrem ao online para satisfazer todas as suas necessidades - desde procurar ajuda para educar os seus animais de estimação a encontrar a pessoa certa para lhes limpar a casa.

A responsável da Fixando acredita na resiliência do setor terciário, que se tem adaptado face a todas as circunstâncias adversas, com o ano de 2021 a consolidar o crescimento no online, que explodiu em 2020, numa primeira fase da pandemia. 

“Os números refletem um mercado dos serviços cada vez mais adaptado ao online. Os especialistas sabem que necessitam dele para expandir os seus negócios e para os clientes é a forma mais rápida e económica de encontrarem soluções para as suas expectativas, especialmente sem que tenham de sair de casa. Perante todos os obstáculos, continua a existir flexibilidade, de ambos os lados, para adaptar os negócios e as transações aos novos tempos”, conclui Alice Nunes.

E 2022? 
A análise da Fixando adianta que 80% dos especialistas está com expectativas muito boas, sendo que 82% credita que será o ano para recuperar o impacto da pandemia. Em simultâneo 44% afirma que irá aumentar os seus preços, sendo que as principais razões são a inflação, o aumento dos preços dos materiais e dos combustíveis.

O que dizem os especialistas?
“Tenho más expectativas para 2022. A conjuntura em que vivemos não deverá melhorar. Gostaria de ser otimista e acreditar que para 2022 já houvesse uma recuperação significativa. Penso seriamente que só devemos recuperar melhor na segunda metade de 2023” - Profissional de Outros Serviços

“Com a situação atual é sempre uma incógnita, mas farei o meu melhor para pelo menos manter o nível de 2021” - Profissional de Assistência Técnica

“Perspetiva de Crescimento. Com a fase avançada de vacinação em Portugal e eventuais novas doses a implementar, ao que poderá acrescer o terminar do clima de medo nos cuidados a ter com o vírus que este governo vem implementando na sociedade, libertará e criará um novo clima de acreditação de que tudo irá mudar e que teremos de viver com este vírus de uma forma normal” - Profissional de Outros Serviços

“Gostaria de acreditar que vai manter-se a tendência e melhorar” - Profissional de Eventos

“Em 2022, se o negócio for igual ao 2021, será péssimo, pois no meu negócio nota-se que as pessoas estão com o poder de compra muito em baixo e não tem dinheiro para poder realizar certas obras para melhoramento da qualidade de vida dentro das suas casas. As pessoas importam-se mais com outros gastos supérfluos” - Profissional de Casa


Outros indicadores (dados APP Fixando)
Serviços mais procurados em 2021:
  1. Hotel e Creche para Animais 
  2. Treino de Cães 
  3. Psicologia e Aconselhamento 
  4. Limpeza
  5. Remodelações e Construção 
  6. Quintas e Espaços para Eventos 
  7. Reparação Técnica 
  8. Certificação Energética 
  9. Pintura
  10. Catering de Festas e Eventos

Áreas com maior aumento de preço por serviço em 2021, face a 2020:
  1. Bricolage e Mobiliário: € 49.00 (172%)
  2. Babysitting: € 173.00 (137%)
  3. Treino de Cães: € 41.00 (105%)
  4. Aulas de Música: € 28.00 (65%)
  5. Manicure e Pedicure: € 29.00 (61%)
  6. Catering ao Domicílio: € 70.00 (43%)
  7. Tatuagens e Piercings: € 68.00 (36%)
  8. Pintura: € 819.00 (25%)
  9. Medicinas Alternativas: € 48.00 (20%)
  10. Hotel e Creche para Animais: € 49.00 (20%)
Tópicos
Portugal Economia
Notícias mais lidas
Queres receber as últimas Super Notícias?
pixel pixel