App SUPERCASA - Descobre a tua nova casa
App SUPERCASA
Descobre a tua nova casa
Abrir
App SUPERCASA - Descobre a tua nova casa
App SUPERCASA
Descobre a tua nova casa
Abrir
Notícias do Mercado Imobiliário
Categorias
Comprar Casa

Bancos preparam moratória privada acessível a todos

10 NOVEMBRO 2023
Tópicos
Bancos Governo Moratórias Prestação da Casa Crédito Habitação Despesas Incumprimento Crédito
Além de fixar também o valor da prestação durante dois anos, a moratória privada elimina os requisitos de exclusão exigidos pela moratória pública.
Bancos preparam moratória privada acessível a todos
Fonte: Freepik
Autor: Redação

No dia 2 de novembro entrou em vigor a nova medida do Governo que permite a fixação da prestação da casa durante dois anos, para famílias com dificuldades em pagar o crédito habitação. No entanto, alguns bancos preparam-se para apresentar uma moratória privada, semelhante à moratória do Estado, com a diferença de que esta medida não deverá ter critérios de exclusão.

Para aderir ao apoio do Governo é necessário cumprir determinados critérios, nomeadamente:

  • Ter contrato anterior a 15 de março de 2023 e não estar em situação de incumprimento;
  • Ter contratado um crédito habitação com taxa de juro variável ou taxe de juro mista, caso esta se encontre em período de aplicação da taxa variável;
  • Não ter acesso ao Plano de Ação para o Risco de Incumprimento (PARI) ou Procedimento Extrajudicial de Regularização de Situações de Incumprimento (PERSI).

Os critérios de exclusão vão levar a que muitas famílias não sejam incluídas na medida, daí a proposta dos bancos para uma moratória privada. Ou seja, estes requisitos não serão considerados para efeitos de exclusão da moratória privada, sendo que a decisão de permitir acesso ou não a esta medida ficará exclusivamente nas mãos da instituição financeira.

Todos os restantes aspetos da moratória são semelhantes. Prevê-se que a moratória privada vá permitir também a fixação do valor da prestação do crédito habitação durante dois anos, num montante equivalente a 70% da Euribor a 6 meses. Por sua vez, o pagamento do capital diferido, acumulado durante este período de tempo, também deverá ser diluído pelos anos restantes do contrato.

Tópicos
Bancos Governo Moratórias Prestação da Casa Crédito Habitação Despesas Incumprimento Crédito
Notícias mais lidas
Casas para recuperar: dê vida a um imóvel
Viver em Lamego: o que há para lá das Beiras?
Vila Nova de Milfontes: um guia para viver nesta localidade
Imóveis à venda em Torres Vedras: viva a alegria do Carnaval
Queres receber as últimas Super Notícias?
pixel pixel