App SUPERCASA - Descobre a tua nova casa
App SUPERCASA
Descobre a tua nova casa
Abrir
Noticias do Mercado Imobiliário
Categorias
Imobiliário

Como aquecer a casa de forma económica

15 NOVEMBRO 2022
Tópicos
Dicas Casas Casas Sustentáveis Comprar Casa Sustentabilidade Mais-Valias Eficiencia Energetica
A chegada do inverno traz consigo várias questões relacionadas ao consumo de energia, saiba como pode poupar no aquecimento da sua casa.
Fonte: Unsplash
Autor: Redação

Pouco falta para que comecem a chegar as baixas temperaturas, e com elas as contas de cabeça à chegada das faturas da eletricidade. Vivemos momentos difíceis no que diz respeito ao consumo energético, agravados pela tensão que se vive na Europa. No entanto, o SUPERCASA reuniu um conjunto de dicas para o ajudar a poupar na fatura mensal, fazendo uma lista dos tipos de aquecimento mais económicos e adequados às suas necessidades. É importante, antes de mais, perceber o orçamento que tem disponível e o nível de isolamento da sua casa, de forma a conseguir compensar os gastos térmicos ao utilizar um modo de aquecimento rentável.

Antes de lhe falarmos nas suas opções, faça uma leitura do espaço que pretende climatizar. Tenha em consideração a zona onde vive, a idade do imóvel, se tem portas e janelas bem vedadas e o tipo de habitação. Estes são fatores importantes, que influenciam substancialmente o consumo de energia e que podem afetar o tipo de sistema que vai utilizar nos dias mais frios. Por exemplo, se viver no norte litoral do país, numa moradia em que pretende climatizar uma divisão com uma área de 50m2, com janelas e portas cujo isolamento é alto e dispõe de um orçamento até 300 €, recomendamos a utilização de um termoventilador ou ar condicionado, uma vez que são as opções mais económicas. Mas noutra situação, em que viva, por exemplo, no centro litoral, numa moradia em que pretende climatizar mais de três divisões com áreas a rondar os 20m2, sem isolamento térmico e um orçamento mais alto que 300 €, a sugestão já seria a instalação de uma salamandra ou lareira. Portanto, vários fatores são importantes a ter em conta no momento da aquisição dos sistemas, podendo influenciar também o número de pessoas que reside na habitação ou quanto tempo esta é mantida fechada, sem perdas de calor.

#1 Ar Condicionado
É uma das opções mais económicas, apesar dos custos de instalação e manutenção, e não serve só para aquecer a casa no inverno, mas para uma climatização anual. No entanto, para uma utilização direcionada às baixas temperaturas do inverno, recomendamos a instalação de Ar Condicionado com bomba de calor, uma vez que, com esta tecnologia aerotérmica, estará a poupar valores na ordem dos 30%.

#2 Aquecedor a óleo
É a opção indicada para divisões mais pequenas, em que seja possível a retenção de calor, e apesar de ter a desvantagem de consumir eletricidade, pode optar por ligá-lo durante alguns minutos, esperar que a divisão aqueça, e desligá-lo quando sentir que a climatização está ao seu gosto. Funciona muito bem para quem procura sistemas mais práticos.

#3 Termoventilador
Provavelmente o sistema mais económico desta lista, se procura um tipo de aquecimento pontual numa área menor. São ainda mais práticos do que os aquecedores a óleo, mas provavelmente não terá tanta rentabilidade a nível do calor recebido. A maior vantagem é o facto de poder transportá-los facilmente de uma divisão para outra.

#4 Convetor
Os convetores serão a opção intermédia entre os aquecedores a óleo e os termoventiladores, uma vez que possuem características silenciosas e da rápida propagação de calor, mais o facto de serem leves e portáteis. Os valores deste sistema de aquecimento são também semelhantes aos do aquecedor a óleo, mas ao contrário deste, os convetores utilizam água ou gás no seu sistema termoelétrico.

#5 Lareira
São a opção ideal para quem quer um corte no consumo de energia, uma vez que não requerem ligação à eletricidade. Se a sua casa já tiver uma lareira quase não terá de gastar dinheiro, apenas nas matérias-primas necessárias para a combustão - como lenha ou outros combustíveis. Geralmente, não têm um grande alcance termostático, podendo só aquecer a divisão onde se encontram, mas além de funcionarem como meio de aquecimento, podem funcionar também como elemento decorativo. Existem, para os amantes de design, as lareiras a bioetano, que funcionam de forma mais ecológica sem a emissão de odores.

#6 Recuperador de Calor
Muito semelhantes à lareira tradicional, mas mais seguros e elegantes por terem uma porta e um sistema fechado, os recuperadores de calor funcionam de forma mais eficaz para quem pretende que o aquecimento chegue a mais divisões. A desvantagem reside no valor da instalação, que é superior à da lareira, mas podem funcionar através de lenha, gás elétrico ou pellets.

#7 Salamandra
Ainda para quem procura uma solução que forneça aquecimento a um maior alcance, em vários espaços da casa, temos as salamandras. Estas são bastante semelhantes aos recuperadores de calor, mas, em termos estéticos, requisitam de um tubo que vá até à chaminé de modo a existir difusão de calor e funcionam exclusivamente através de lenha, que é a energia mais limpa e ecológica atualmente.

Já preparou a sua casa para o inverno? Faça uma gestão prudente dos seus recursos e siga as nossas sugestões. 
Tópicos
Dicas Casas Casas Sustentáveis Comprar Casa Sustentabilidade Mais-Valias Eficiencia Energetica
Notícias mais lidas
Queres receber as últimas Super Notícias?
pixel pixel