App SUPERCASA - Descobre a tua nova casa
App SUPERCASA
Descobre a tua nova casa
Abrir
App SUPERCASA - Descobre a tua nova casa
App SUPERCASA
Descobre a tua nova casa
Abrir
Notícias do Mercado Imobiliário
Categorias
Imobiliário

De 2018 a 2022 só se venderam 10 casas por 1 que se construiu

20 SETEMBRO 2023
Tópicos
Imóveis Mercado Imobiliário Autoridade Tributária e Aduaneira Construção Nova Imobiliárias INE Obra Nova Portugal
Os novos dados do INE mostram os concelhos onde se construíram mais e menos imóveis, desde 2017.
De 2018 a 2022 só se venderam 10 casas por 1 que se construiu
Fonte: Freepik
Autor: Redação

As carências no mercado habitacional em Portugal são várias, como demonstram os dados do INE (Instituto Nacional de Estatística), que revelam que entre os anos de 2018 e 2022 apenas se venderam 10 imóveis por cada um que se construiu, tornando a oferta de casas no mercado num problema de longa duração. 

A Autoridade Tributária apurou as mesmas conclusões, com dados que apontam para um crescimento médio do parque habitacional de apenas 0,29% por ano, desde 2017 até 2022, o que é bastante baixo, considerando o crescimento da população. Isto porque, de acordo com o INE, os residentes em Portugal com mais de 15 anos de idade aumentaram a um ritmo médio de 0,41%.

Este é um cenário particularmente agravado nas áreas metropolitanas de Lisboa e do Porto, onde os valores, quer no mercado de arrendamento, quer no de compra, dispararam nos últimos anos. Ainda assim, os municípios do interior verificam uma quebra ainda mais significativa do parque habitacional, sobretudo porque nos últimos seis anos o volume de construção de novos imóveis ter sido escasso e a reabilitação foi verificada a um grau inferior face ao número de edifícios demolidos. 

Pouco mais de 18 mil casas entraram no mercado entre 2017 e 2022

Conforme os dados da Autoridade Tributária, além de terem sido construídas muito poucas casas em Portugal nos últimos seis anos, apenas entraram no mercado cerca de 18 mil imóveis, o que significa um aumento inferior a 100 mil casas. 

De acordo com a AT, em 2022 existiam cerca de 6,4 milhões de prédios inscritos na matriz predial urbana afetos a habitação nos 308 municípios de Portugal, ou seja, pouco mais de 92,7 mil casas relativamente a 2017. 

De acordo com a APPII (Associação Portuguesa de Promotores e Investidores Imobiliários), "a nova oferta cresceu menos de 1% no mercado", o que comprova o cenário desanimador do setor. No entanto, a queda da construção de imóveis residenciais é uma tendência que tem vindo a verificar-se desde 2011, onde apenas se construiu 14,4% do total de imóveis existentes em Portugal. 

Continue a ler tudo acerca do Imobiliário em Portugal no SUPERCASA Notícias
Tópicos
Imóveis Mercado Imobiliário Autoridade Tributária e Aduaneira Construção Nova Imobiliárias INE Obra Nova Portugal
Notícias mais lidas
Direito de preferência: a quem se aplica e como funciona?
Como fazer um contrato de arrendamento passo a passo
Que tipos de contratos de arrendamento existem? Conheça
Os 10 passos que tem de dar antes de avançar com compra de casa
Queres receber as últimas Super Notícias?
pixel pixel