App SUPERCASA - Descobre a tua nova casa
App SUPERCASA
Descobre a tua nova casa
Abrir
App SUPERCASA - Descobre a tua nova casa
App SUPERCASA
Descobre a tua nova casa
Abrir
Notícias do Mercado Imobiliário
Categorias
Vender Casa

Que certificados deve o meu imóvel ter? O SUPERCASA responde

21 NOVEMBRO 2023
Tópicos
Imóveis Mercado Imobiliário Arquitetura Casas Sustentáveis Certificação Energética Construção Nova Imobiliárias Sustentabilidade
Os certificados ambientais procuram promover boas práticas sustentáveis, tanto no setor imobiliário, como no setor da construção.
Que certificados deve o meu imóvel ter? O SUPERCASA responde
Fonte: Freepik
Autor: Redação

A sustentabilidade é um objetivo comum a todos os setores, e são várias as medidas criadas para transformar a sociedade em prol de um mundo mais sustentável e em sintonia com o meio ambiente. No mercado imobiliário, a sustentabilidade é imensamente valorizada, nomeadamente no que diz respeito a certificações ambientais.

Em Portugal, existem alguns processos de certificação de caráter obrigatório, como o desempenho energético dos edifícios (SCE), aprovado no Decreto-Lei n.º 118/2013, de 20 de agosto, que engloba o Sistema de Certificação Energética dos Edifícios, o Regulamento de Desempenho Energético dos Edifícios de Habitação e o Regulamento de Desempenho Energético dos Edifícios de Comércio e Serviços.

O conjunto de Regras Técnicas das Instalações Elétricas de Baixa Tensão (RTIEBT) é também obrigatório no momento da construção de um novo empreendimento, consistindo num conjunto de normas de instalação e de segurança nas instalações elétricas de utilização em baixa tensão.

No entanto, existe uma série de certificações ambientais voluntárias para imóveis, especialmente projetadas para promover a sustentabilidade no mercado imobiliário e no setor da construção.

Certificações ambientais para imóveis

Para além dos processos obrigatórios, são várias as certificações energéticas de caráter voluntário, reconhecidos internacionalmente como símbolos de sustentabilidade.

1. LEED

A certificação Leadership in Energy and Environmental Design (LEED), ou, em português, Liderança em Energia e Design Ambiental, avalia a eficiência energética e hídrica das construções, e o seu impacto no meio ambiente com a emissão de gases e gestão de recursos naturais.

Este certificado foi criado pelo U.S. Green Building Council para promover o desenvolvimento de projetos de construção com critérios sustentáveis e eficientes, aplicáveis a qualquer tipo de construção, e que passa por influenciar 5 áreas principais:

    • Localização sustentável;
    • Proteção e eficiência da água;
    • Eficiência energética e energias renováveis;
    • Conservação de materiais e recursos naturais;
    • Qualidade do ambiente interior.

2. BREAAM

Esta é a mais antiga certificação de edifícios sustentáveis, intitulada Building Research Establishment Environmental Assessment Method (BREEAM) ou Método de Avaliação Ambiental do Estabelecimento de Pesquisa do Edifício.

O certificado BREEAM é mundialmente conhecido e tem como objetivo avaliar, classificar e certificar a sustentabilidade dos edifícios através de métricas e indicadores que abrangem uma série de questões ambientais, como:

    • Uso de energia;
    • Gestão de resíduos;
    • Materiais de construção;
    • Poluição;
    • Transporte;
    • Saúde.

3. ISO 50001

O ISO 50001 é um sistema de gestão de energia destinado a apoiar organizações para conservar recursos e melhorar a utilização de energia. O seu objetivo passa por:

    • Desenvolver uma política para uma utilização mais eficiente da energia;
    • Fixar metas e objetivos para cumprir a política;
    • Utilizar dados para melhor compreender e tomar decisões sobre a utilização de energia;
    • Medir os resultados;
    • Analisar o bom funcionamento da política;
    • Melhorar continuamente a gestão da energia.

4. WELL

A certificação WELL rege-se pelo princípio de que os imóveis devem melhorar a saúde e o bem-estar dos moradores, com foco nas pessoas e no seu contexto social. É aplicável a edifício residenciais e do setor comercial, nomeadamente para guiar as empresas na criação de espaços de trabalho e nas suas políticas de bem-estar e fomentar um ambiente mais feliz e produtivo.

Os critérios deste certificado assentam em 10 conceitos essenciais:
    • Ar;
    • Água;
    • Nutrição;
    • Iluminação;
    • Fitness;
    • Conforto térmico;
    • Acústica;
    • Materiais;
    • Mente;
    • Comunidade.

Os sistemas de certificação ambiental têm como objetivo fomentar práticas sustentáveis em todas as áreas que envolvem o setor imobiliário e da construção. Para obter estas certificações, devem ser implementadas práticas sustentáveis, que classificam o edifício de acordo com o seu grau de adoção e que serve como ferramenta de benchmarking, para conseguir destacar-se da sua concorrência.

Tópicos
Imóveis Mercado Imobiliário Arquitetura Casas Sustentáveis Certificação Energética Construção Nova Imobiliárias Sustentabilidade
Notícias mais lidas
Direito de preferência: a quem se aplica e como funciona?
Como fazer um contrato de arrendamento passo a passo
Quais são as multas para quem não limpa terrenos?
Os 10 passos que tem de dar antes de avançar com compra de casa
Queres receber as últimas Super Notícias?
pixel pixel