App SUPERCASA - Descobre a tua nova casa
App SUPERCASA
Descobre a tua nova casa
Abrir

3 Terrenos para arrendar em Palmela, Setúbal

Recebe novos imóveis por email
Guardar pesquisa
MillenniumBCP_B
AppSupercasa
Descobre qual o preço de mercado para um imóvel nesta zona
Mostrar preço

Terreno em Quinta do Anjo

4.500 €
10.800 m² Terreno 10.800 m² C.E.: Propriedade isenta
Venha conhecer este magnífico terreno com excelente localização a 1 Minuto da Autoeuropa. Este terreno está Pré-Aprovado para fins não agrícolas, designadamente: Residência, Comércio Equipamentos públicos Armazéns Indústria transformadora Turismo Industrias extrativas E outros Similares Sempre observando os seguintes indicadores de ocupação: - Índice de Utilização Bruto, máximo (ib) - 0,025; - Área máxima de construção para habitação - 400,00m2; - Número máximo de fogos - dois (em edifício único para habitação isolada); - Altura da fachada (HF) destinada à habitação - 6,50m. O terreno tem ainda a sua frente na Autoestrada A2 sentido Lisboa. Venha Conhecer Fala Connosco Land et Terrain #ref:LT-LB-12-2021
Ver telefone
Contactar
Excluir
Guardar
Editar nota
Apagar
Cancelar
Guardar
Terreno em Quinta do Anjo

Terreno em Palmela

500 €
Terreno 12.750 m² C.E.: Propriedade isenta
Terreno Rustico para arrendar Bem localizado com acesso por estrada asfaltada. Terreno com 12750 m2 de ligeira Inclinação e com Poço. Terreno Parcialmente vedado e que conta com uma estrutura de apoio agrícola. Sobre Palmela Palmela foi desde a sua génese um territorio propício à fixação humana. O Concelho de Palmela foi habitado desde as épocas mais remotas, sendo os vestígios arqueologicos mais antigos, conhecidos na região, atribuídos ao período do Paleolítico médio. Em 1147, com a expansão e subsequente ocupação territorial cristã, D. Afonso Henriques, primeiro Rei de Portugal, conquista Palmela aos Mouros. Em 1185, concede foral à povoação e doa o castelo de Palmela aos Cavaleiros de Santiago. Depois, várias conquistas e reconquistas entre cristãos e muçulmanos, Palmela foi definitivamente recuperada no reinado de D. Sancho I. Em 1323, D. Dinis eleva Palmela à categoria de Vila. No ano de 1423, D. João I ordena a construção de um convento mestral para os 'Freires de Santiago'. A permanência desta Ordem Religiosa Militar foi de primordial importância a vários níveis político, militar e simbolico dado que, os seus objetivos, para além da vertente religiosa, promoviam o fomento do povoamento, a defesa do territorio e a conquista de novos espaços territoriais. O Concelho de Palmela é extinto em 1855, sendo então integrado no de Setúbal (atual capital de distrito). So a 8 de novembro de 1926 o concelho foi de novo restaurado, criando-se novas freguesias: Palmela, Quinta do Anjo, Pinhal Novo, Marateca e Poceirão. Palmela constitui-se como um dos 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa (AML) e como o maior da Península de Setúbal, com aproximadamente 462Km2, onde vivem cerca de 55 000 habitantes. Apesar da sua proximidade com a cidade de Lisboa e do crescimento industrial da Península de Setúbal, o Concelho de Palmela tem conseguido conciliar o desenvolvimento industrial com a preservação de muitas das suas características rurais. A zona nascente é caracterizada por áreas de paisagem marcadamente alentejana, cujos principais traços são a existência de grandes propriedades rurais (herdades) e vastas extensões de montado de sobro essencialmente usado para a criação de gado bovino, exploração de cortiça, apicultura e caça. É, nesta zona, que se encontram as castas que estão na origem do conhecido vinho produzido em região demarcada, bem como da produção da maçã riscadinha, espécie cuja produção está circunscrita a Palmela. O sector agroflorestal, bem como o pecuário, detém uma forte expressão nesta zona, conservando ainda uma importância notoria para a economia local. O concelho de Palmela está integrado na Região de Turismo de Setúbal Costa Azul, ficando uma parte do territorio concelhio inserido na Reserva Natural do Estuário do Sado e, uma outra, no Parque Natural da Arrábida. Localizado aproximadamente a 40 km de Lisboa, o concelho de Palmela tem uma localização geográfica privilegiada. Com temperaturas agradáveis e baixos níveis de precipitação, Palmela torna-se um ponto de interesse a ser visitado durante todo o ano.Em menos de 30 minutos atravessando umas das pontes 25 de Abril ou Vasco da Gama percorrendo as autoestradas disponíveis A2 ou A12 respectivamente e estará em Lisboa; De Espanha, mais propriamente de Badajoz, chegará a Palmela pela autoestrada A6 e seguindo pela pela A2; Da Andaluzia, a alternativa é percorrer a autoestrada Sevilha Huelva, passando por Vila Real de Santo Antonio e seguindo pela Via do Infante até à autoestrada A2; Do Algarve, a melhor alternativa será seguir a autoestrada A2 até Palmela. #ref:347/T/00927
Ver telefone
Contactar
Excluir
Guardar
Editar nota
Apagar
Cancelar
Guardar
Terreno em Palmela

Terreno em Pinhal Novo

1.200 €
Terreno 12.800 m² C.E.: Propriedade isenta
Quinta vedada com 12800m2 a 2 minutos do Pinhal Novo Moradia de habitação + anexos agrícolas Furo de água 2 poços Árvores de fruto Arrendo terreno + moradia e/ou poderei aceitar permuta (apartamento, moradia,) Não quero ser contactado por Agências Imobiliárias #ref:
Ver telefone
Contactar
Excluir
Guardar
Editar nota
Apagar
Cancelar
Guardar
Terreno em Pinhal Novo
Procuras um profissional imobiliário?
Ver todas as imobiliárias em Palmela
pixel pixel