App SUPERCASA
Descobre a tua nova casa
instalar
Notícias
Categorias
Imobiliário

Casa bioclimática: Conceito ecológico no mercado imobiliário

25 MAIO 2022
Tópicos
Mercado Imobiliário Destaque Notícia Homepage Casas Casas Sustentáveis Sustentabilidade
Portugal é o local ideal para explorar os conceitos bioclimáticos, dado que, em média, tem 300 dias de sol por ano. Saiba as regras e estratégias básicas a adoptar para construir a sua casa bioclimática em Portugal.
Regras básicas de uma casa bioclimática em Portugal
A arquitetura bioclimática é, principalmente, a integração e adaptação da construção ao ambiente circundante.
  • Na fase de conceção, deve considerar, os parâmetros seguintes:
    • Factores ambientais como o clima, a orientação, a exposição aos ventos dominantes (localização e disposição dos alojamentos)
  • Maximizar os ganhos solares passivos
    • Envidraçados orientados a Sul

  • Evitar o sobreaquecimento no verão
    • Instalando sobreamentos, persianas ajustáveis 
    • Aproveitando a vegetação do ambiente circundante (árvore de folha caduca)
  • Dar preferência a volumetrias compactas 
  • Dar preferência máxima à iluminação natural 
  • Aprovisionar vãos em paredes oposta de modo a promover a ventilação cruzada

Arquitetura bioclimática: Conceito sustentável
Apesar de o termo ser recente, a arquitetura bioclimática não é um conceito novo. Desde a antiguidade que os edifícios são desenvolvidos considerando o clima e o ambiente locais. 

Mais recentemente, antes do uso de combustíveis fósseis para aquecimento se tornar generalizada, era usado a energia solar para aquecimento no inverno. Os edifícios na área circundante eram usados como barreira protetora contra o calor excessivo no verão.

Orientação e organização de uma casa bioclimática
É preciso orientar a casa sobre o terreno de modo a possibilitar aproveitar ao máximo os ganhos solares no inverno e limitar os ganhos solares no verão. 

Por esta razão, é aconselhável colocar os compartimentos menos usados a norte, como a casa de banho, garagem, lavandaria, zonas de circulação ou as escadas. Estes compartimentos funcionam como uma zona de amortecimento que diminui a perda de calor das paredes em contacto com essas áreas em até 30%. 

Por outro lado, é vantajoso favorecer os espaços de estar a sudoeste (sala de estar e sala de jantar) e os quartos no este.

Deve ser também ponderado a conceção de barreiras solares. Estas podem consistir no sombreamento através de edifícios vizinhos ou vegetação que se valida como um obstáculo à radiação solar.

No verão, as coberturas, a vegetação de folha caduca e os sombreamentos que podem ser orientados para o sul e oeste fornecem uma barreira natural que limita os  ganhos de calor. 

A percentagem de janelas não deve exceder 20% da área de habitação e a sua distribuição pode ser a seguinte:
  • 50% das janelas para o Sul
  • 20-30% das janelas a Este
  • 15% das janelas a Oeste
  • 0-20% no Norte
Tópicos
Mercado Imobiliário Destaque Notícia Homepage Casas Casas Sustentáveis Sustentabilidade
Queres receber as últimas Super Notícias?
pixel pixel